Criando Exemplos através da Educação

* por Stephen Kanitz, Artigos Para Se Pensar Você se torna o herói de seu filho quando ele lhe vê como o exemplo a ser seguido. É o...



* por Stephen Kanitz, Artigos Para Se Pensar

Você se torna o herói de seu filho quando ele lhe vê como o exemplo a ser seguido. É o pai herói, algo muito assustador.

Por muitos anos convivi com um professor na USP que era muito estudioso. 

Ele era um idealista, acreditava que faria um mundo melhor se somente sua visão política fosse compartilhada por todos. Pregava a luta armada para chegar ao poder, coisa comum na universidade quando eu era mais jovem.

Era sério e sisudo, nunca o vi soltar uma gargalhada; trabalhava aos sábados e domingos e ia a todas as reuniões de protestos.

Fumava, mas não bebia. 

Não tomava sol por causa dos raios ultravioletas e era vegetariano por convicção. 

Bastante tímido, vestia-se mal; não era necessariamente uma pessoa encantadora. 

Você tinha que fazer um enorme esforço para conhecê-lo. 

Não me parecia uma pessoa feliz, pois os problemas do mundo pareciam que residiam nos seus ombros.

Ele me fazia lembrar da famosa cena contada por Kierkegaard. 

Um homem abstraído, tão preocupado com problemas mais importantes que ele, que lentamente se esquece de que existe, de que tem valor por si só, a tal ponto que um dia ele acorda e descobre que está morto.

Muitos professores universitários acabam assim. Frustrados por não terem mudado o mundo, amargurados com o rumo diverso do planeta. 

Os seus filhos dificilmente irão considerar estes mestres como exemplos a ser seguidos. 

Infelizmente, são poucos os professores que seus filhos irão idolatrar.

Um aluno aprende mais pelos exemplos de seus pais, amigos e de alguns poucos professores do que pelas pérolas de sabedoria contidas nos livros textos e transmitidas em aula.

Nossos filhos sonham encontrar na faculdade belos exemplos de adultos líderes da sua sociedade, para fazer contraponto com as falhas e fraquezas de seus pais. 

Infelizmente, a maioria se decepciona. A maioria dos pais também se decepciona com o que os filhos aprendem na escola e os exemplos de vida que deveriam ser seus professores.

O artigo completo você lê aqui

Você pode gostar também de:

2 comentários

  1. Geraldo, nesta semana ouvi uma entrevista que comparava (usarei minhas palavras) os mestres do nosso tempo aos professores de hoje. Os mestres idealizavam o futuro, deles e nossos, os professores... o que conseguem passar de conteúdo se muitos deles não estão bem preparados?!

    Quanto a ser herói/na: a minha filha tem orgulho de mim e imita muitas coisas, espero contribuir com um futuro feliz e real.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Eu tive um professor na minha graduação que serviu de exemplo para minha vida profissional. Mas claro que nem sempre isto funciona, né???

      Dar bons exemplo sempre é gerar boas expectativas futuras..

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Criando Exemplos através da Educação



* por Stephen Kanitz, Artigos Para Se Pensar

Você se torna o herói de seu filho quando ele lhe vê como o exemplo a ser seguido. É o pai herói, algo muito assustador.

Por muitos anos convivi com um professor na USP que era muito estudioso. 

Ele era um idealista, acreditava que faria um mundo melhor se somente sua visão política fosse compartilhada por todos. Pregava a luta armada para chegar ao poder, coisa comum na universidade quando eu era mais jovem.

Era sério e sisudo, nunca o vi soltar uma gargalhada; trabalhava aos sábados e domingos e ia a todas as reuniões de protestos.

Fumava, mas não bebia. 

Não tomava sol por causa dos raios ultravioletas e era vegetariano por convicção. 

Bastante tímido, vestia-se mal; não era necessariamente uma pessoa encantadora. 

Você tinha que fazer um enorme esforço para conhecê-lo. 

Não me parecia uma pessoa feliz, pois os problemas do mundo pareciam que residiam nos seus ombros.

Ele me fazia lembrar da famosa cena contada por Kierkegaard. 

Um homem abstraído, tão preocupado com problemas mais importantes que ele, que lentamente se esquece de que existe, de que tem valor por si só, a tal ponto que um dia ele acorda e descobre que está morto.

Muitos professores universitários acabam assim. Frustrados por não terem mudado o mundo, amargurados com o rumo diverso do planeta. 

Os seus filhos dificilmente irão considerar estes mestres como exemplos a ser seguidos. 

Infelizmente, são poucos os professores que seus filhos irão idolatrar.

Um aluno aprende mais pelos exemplos de seus pais, amigos e de alguns poucos professores do que pelas pérolas de sabedoria contidas nos livros textos e transmitidas em aula.

Nossos filhos sonham encontrar na faculdade belos exemplos de adultos líderes da sua sociedade, para fazer contraponto com as falhas e fraquezas de seus pais. 

Infelizmente, a maioria se decepciona. A maioria dos pais também se decepciona com o que os filhos aprendem na escola e os exemplos de vida que deveriam ser seus professores.

O artigo completo você lê aqui

2 comentários:

  1. Geraldo, nesta semana ouvi uma entrevista que comparava (usarei minhas palavras) os mestres do nosso tempo aos professores de hoje. Os mestres idealizavam o futuro, deles e nossos, os professores... o que conseguem passar de conteúdo se muitos deles não estão bem preparados?!

    Quanto a ser herói/na: a minha filha tem orgulho de mim e imita muitas coisas, espero contribuir com um futuro feliz e real.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Eu tive um professor na minha graduação que serviu de exemplo para minha vida profissional. Mas claro que nem sempre isto funciona, né???

      Dar bons exemplo sempre é gerar boas expectativas futuras..

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

Flickr Images

Uêba - Os Melhores Links