Novo 'remédio' pode vacinar plantas contra vírus devastadores - Adm & Cia

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Novo 'remédio' pode vacinar plantas contra vírus devastadores

Poucas coisas são mais assustadoras para um agricultor de abóbora do que as letras CMV. 

MLU / MARKUS SCHOLZ
Uma planta sendo vacinada com moléculas identificadas por uma nova técnica
Eles representam o vírus do mosaico do pepino, um patógeno que ataca  campos inteiros de abóboras, pepinos e melões. Agora, os pesquisadores descobriram uma maneira de desenvolver rapidamente as vacinas que poderiam proteger as culturas contra patógenos virais.

"Esta é uma descoberta realmente interessante", diz Anna Whitfield, patologista de plantas da Universidade Estadual da Carolina do Norte, em Raleigh, que não esteve envolvida no estudo. Os vírus são uma ameaça em constante evolução à segurança alimentar global, diz Whitfield, e a nova técnica pode ajudar os agricultores a acompanhar os patógenos em constante mudança.

Quando um vírus infecta uma célula vegetal, ele geralmente libera RNA - na forma de RNA mensageiro ou RNA de cadeia dupla - que viaja através da célula, ajudando o vírus a se replicar. 

Proteínas de defesa dentro da célula vegetal reconhecem esses RNAs virais, e enzimas que agem como pequenas tesouras os separam. Alguns dos fragmentos resultantes de RNA, chamados pequenos RNAs de interferência (siRNAs), formam um grupo de proteínas chamado complexo Argonaute. 

Os siRNAs servem como identificadores que levam o complexo Argonaute ao RNA no genoma do vírus, que o complexo Argonaute e outras proteínas destroem.

Fonte: Science

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Novo 'remédio' pode vacinar plantas contra vírus devastadores

Poucas coisas são mais assustadoras para um agricultor de abóbora do que as letras CMV. 

MLU / MARKUS SCHOLZ
Uma planta sendo vacinada com moléculas identificadas por uma nova técnica
Eles representam o vírus do mosaico do pepino, um patógeno que ataca  campos inteiros de abóboras, pepinos e melões. Agora, os pesquisadores descobriram uma maneira de desenvolver rapidamente as vacinas que poderiam proteger as culturas contra patógenos virais.

"Esta é uma descoberta realmente interessante", diz Anna Whitfield, patologista de plantas da Universidade Estadual da Carolina do Norte, em Raleigh, que não esteve envolvida no estudo. Os vírus são uma ameaça em constante evolução à segurança alimentar global, diz Whitfield, e a nova técnica pode ajudar os agricultores a acompanhar os patógenos em constante mudança.

Quando um vírus infecta uma célula vegetal, ele geralmente libera RNA - na forma de RNA mensageiro ou RNA de cadeia dupla - que viaja através da célula, ajudando o vírus a se replicar. 

Proteínas de defesa dentro da célula vegetal reconhecem esses RNAs virais, e enzimas que agem como pequenas tesouras os separam. Alguns dos fragmentos resultantes de RNA, chamados pequenos RNAs de interferência (siRNAs), formam um grupo de proteínas chamado complexo Argonaute. 

Os siRNAs servem como identificadores que levam o complexo Argonaute ao RNA no genoma do vírus, que o complexo Argonaute e outras proteínas destroem.

Fonte: Science

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, volte sempre!!!