segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Crédito Crescente, Dividas em alta

Matéria publicada no site UOL Estilo – Comportamento : Carência e baixa autoestima são alguns dos motivos que levam ao endividamento mostra o perfil de 63% das famílias brasileiras, que comprometem, pelo menos, 30% de seus rendimentos mensais. Passando isto para a economia global, veremos que não é apenas uma questão localizada, parece que simplesmente os tempos de dinheiro farto e créditos sem limites já acabaram.


35-Singapore_port_panoramaMuitas das gerações atuais estão pagando por um erro cometido há décadas. Logo após a segunda grande mundial, houve uma reconstrução de toda a Europa e do Oriente. Na década de 1980 o fenômeno dos Tigres Asiáticos, puxados pelo desenvolvimento anterior do Japão. Hong Kong, Coréia do Sul, Singapura e Taiwan focaram seu desenvolvimento para mercado exportador. Com isso, essas economias tornam-se extremamente dependentes da saúde econômica de suas nações compradoras, ou seja, uma grande crise econômica que afete a saúde financeira dos países que importam seus produtos iria afetar drasticamente a economia dos Tigres.


Assim como todas as pessoas focam seu endividamento vinculado aos seus ganhos, e se a crise não for apenas uma “marolinha” como fazemos?


E repetindo a célebre frase de Carlos Drummond: “E agora José?” eu pergunto: e agora mundo?


 

2 comentários:

  1. É, meu amigo, não é brinquedo, né? E nós dois sabemos bem perto que essa história de crédito é uma barca furada, onde nos enrolamos pagando juros sobre juros que não acabam mais. Um rombo no nosso bolso, por isso, você fez muito bem em repercutir este tema.

    Beijão, viu?

    ResponderExcluir
  2. A oferta de créditos "sem lastro" acabaram por nos arrastar para uma crise global... este foi o resultado de pensarmos demais como Ícaro..

    Abraço

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

Autor

Sobre
Adm. de Empresas, Gaúcho, Parlamentarista e defensor do Voto Distrital Puro. , Saiba mais