Privatizações e o atraso

As privatizações são mais que um questão ideológica, é fundamental tratar-la como uma opção viável para setores vitais. Mas quando demoram d...

As privatizações são mais que um questão ideológica, é fundamental tratar-la como uma opção viável para setores vitais. Mas quando demoram demais, acabam prejudicando todo o país, não apenas um sistema de governo ou ideologia. Veja o que disse o ex-ministro do governo Fernando Henrique Cardoso e professor da PUC-RIO,  Pedro Malan:


seu conceito e utilidade

"A demora em lançar mais concessões à iniciativa privada e permitir investimentos em infraestrutura é um exemplo de como o Brasil caminha vagarosamente rumo ao desenvolvimento. Tenho uma certa confiança de que seremos capazes de entender a magnitude dos desafios que o mundo nos coloca e que temos de superar", afirmou."

 

Então, os desafios estão postos  e se realmente o Brasil quer se destacar entre os paises
emergentes, tem que correr, independente do sistema de governo e idealogia.  Para tanto, teremos que seguir o exemplo da Coréia do Sul, que investiu "pesado" na educação, e na formação de mão de obra qualificada em relação a países que competem conosco.

 

É este país que queremos e lutamos.


Fonte: Veja

Você pode gostar também de:

0 comentários

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Privatizações e o atraso

As privatizações são mais que um questão ideológica, é fundamental tratar-la como uma opção viável para setores vitais. Mas quando demoram demais, acabam prejudicando todo o país, não apenas um sistema de governo ou ideologia. Veja o que disse o ex-ministro do governo Fernando Henrique Cardoso e professor da PUC-RIO,  Pedro Malan:


seu conceito e utilidade

"A demora em lançar mais concessões à iniciativa privada e permitir investimentos em infraestrutura é um exemplo de como o Brasil caminha vagarosamente rumo ao desenvolvimento. Tenho uma certa confiança de que seremos capazes de entender a magnitude dos desafios que o mundo nos coloca e que temos de superar", afirmou."

 

Então, os desafios estão postos  e se realmente o Brasil quer se destacar entre os paises
emergentes, tem que correr, independente do sistema de governo e idealogia.  Para tanto, teremos que seguir o exemplo da Coréia do Sul, que investiu "pesado" na educação, e na formação de mão de obra qualificada em relação a países que competem conosco.

 

É este país que queremos e lutamos.


Fonte: Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

Flickr Images

Uêba - Os Melhores Links