Como utilizar a comunicação como ferramenta de motivação

Na condição de ferramenta estratégica, cabe à comunicação interna o desafio de ser uma função organizacional capaz de impulsionar os resu...

Na condição de ferramenta estratégica, cabe à comunicação interna o desafio de ser uma função organizacional capaz de impulsionar os resultados como instrumento motivador. Nelson Mandela em uma de suas explanações disse:


“Se você falar com um homem numa linguagem que ele compreende isso entrará na cabeça dele.Se você falar com ele em sua própria linguagem,você atinge seu coração" 

Isso quer dizer que a comunicação quando atinge o emocional se torna marcante e estimulante. Nosso papel como lideres é tocar nossos colaboradores de tal maneira, que eles se envolvam no projeto como se fossemos próprios donos da causa. 

Uma das mais interessantes variantes deste pensamento foi definida pelo escritor Giffort Pinchot III, em seu livro Intrapreneuring: Why You Don't Have to Leave the Corporation to Become an Entrepreneur (Harper & Row, 1985). apresenta uma expansão do conceito do intra-empreendedor, que seria aquele que pensa e implementa ações empreendedoras no âmbito de uma organização, potencializando a capacidade para inovar efetivamente. 

Os intra-empreendedores são pessoas capazes de transformar idéias em realidade, de arregaçar as mangas e fazer o que tem que ser feito, estas pessoas são os sonhadores que agem.

Gifford acredita que o empreendedorismo libera energia na direção de valores pessoais profundas. Da mesma forma, o intra-empreendedorismo é uma ferramenta para liberar a criatividade, valores e espírito empreendedor das pessoas que trabalham em grandes corporações. 

"Quando as pessoas ficam livres do medo e contenção burocrática, eles são propensos a escolher projetos de inovação que servem aos seus valores mais profundos", diz Gifford.


Você pode gostar também de:

0 comentários

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Como utilizar a comunicação como ferramenta de motivação

Na condição de ferramenta estratégica, cabe à comunicação interna o desafio de ser uma função organizacional capaz de impulsionar os resultados como instrumento motivador. Nelson Mandela em uma de suas explanações disse:


“Se você falar com um homem numa linguagem que ele compreende isso entrará na cabeça dele.Se você falar com ele em sua própria linguagem,você atinge seu coração" 

Isso quer dizer que a comunicação quando atinge o emocional se torna marcante e estimulante. Nosso papel como lideres é tocar nossos colaboradores de tal maneira, que eles se envolvam no projeto como se fossemos próprios donos da causa. 

Uma das mais interessantes variantes deste pensamento foi definida pelo escritor Giffort Pinchot III, em seu livro Intrapreneuring: Why You Don't Have to Leave the Corporation to Become an Entrepreneur (Harper & Row, 1985). apresenta uma expansão do conceito do intra-empreendedor, que seria aquele que pensa e implementa ações empreendedoras no âmbito de uma organização, potencializando a capacidade para inovar efetivamente. 

Os intra-empreendedores são pessoas capazes de transformar idéias em realidade, de arregaçar as mangas e fazer o que tem que ser feito, estas pessoas são os sonhadores que agem.

Gifford acredita que o empreendedorismo libera energia na direção de valores pessoais profundas. Da mesma forma, o intra-empreendedorismo é uma ferramenta para liberar a criatividade, valores e espírito empreendedor das pessoas que trabalham em grandes corporações. 

"Quando as pessoas ficam livres do medo e contenção burocrática, eles são propensos a escolher projetos de inovação que servem aos seus valores mais profundos", diz Gifford.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

Flickr Images

Uêba - Os Melhores Links