Header Ads Widget

Samsung deve lançar celular com bateria de grafeno em 2020

Baterias de grafeno prometem carregamento mais rápido e menos riscos de explosão; Samsung pesquisa material há vários anos


As baterias de grafeno prometem carregamento mais rápido e menos riscos de explosão, mas ainda não chegaram aos celulares. Segundo Evan Blass, conhecido como @evleaks, isso pode mudar já em 2020, quando a Samsung deve lançar um smartphone com essa tecnologia. A empresa vem realizando pesquisas sobre grafeno há vários anos.

“A Samsung espera ter pelo menos um celular no próximo ano ou em 2021, segundo me disseram, que contará com uma bateria de grafeno”, afirma Blass no Twitter. Ela poderia chegar à carga completa em menos de meia hora, mas a empresa precisa aumentar a capacidade enquanto reduz os custos deste componente.

O grafeno, uma forma de carbono, é um material versátil por sua eficiência em conduzir eletricidade e sua resistência superior à do aço; ele também é bastante leve e flexível.

Bateria com grafeno pode carregar mais rápido


Vamos recapitular alguns conceitos básicos sobre baterias. Os modelos de íons de lítio têm quatro componentes principais: cátodo, ou terminal positivo; ânodo, ou terminal negativo; eletrólito, um líquido que conduz eletricidade; e separador poroso.

Os íons, partículas eletricamente carregadas, vão do ânodo para o cátodo passando pelo eletrólito. Isso descarrega elétrons no lado do ânodo, fornecendo energia para gadgets, carros elétricos, entre outros. Quando a bateria é recarregada, o processo se inverte.

O ânodo costuma ser feito de grafite, mas o grafeno pode ser uma alternativa melhor. Em 2016, cientistas da Universidade de Stanford criaram uma tecnologia que evita o superaquecimento e explosão de baterias Li-Ion: os terminais positivo e negativo são revestidos com grafeno.

Por sua vez, pesquisadores da Samsung criaram em 2017 uma bateria de íons de lítio com ânodo e cátodo feitos de bolas de grafeno. Ela podia ir de 0% a 100% em doze minutos, enquanto um modelo tradicional com a mesma capacidade levava uma hora.

A Samsung já trabalha há muitos anos em projetos envolvendo grafeno, incluindo uma técnica para produzi-lo em larga escala. Isso pode ajudar o material a se tornar mais barato, aumentando sua adoção na indústria. Será que a empresa estará pronta para lançar baterias com grafeno? Teremos que esperar até 2020 (ou 2021) para saber.

Com informações: Mashable.

Postar um comentário

0 Comentários