Faculdades me acho, profissionais fracassados


Houve época, quando estava na graduação, que nossa instituição não era a melhor em qualidade de ensino, claro que isto afetava muito a nossa auto-estima de estudantes, afinal o curso era para formar profissionais ao mercado. O que leva a relembrar esta história é o excelente artigo da revista Época, A turma do "Eu me acho" . "A educação moderna exagerou no culto à autoestima – e produziu adultos que se comportam como crianças. Como enfrentar esse problema. Os alunos do 3º ano de uma das melhores escolas de ensino médio dos Estados Unidos, a Wellesley High School, em Massachusetts, estavam
reunidos, numa tarde ensolarada no mês passado, para o momento mais especial de sua vida escolar, a formatura. 

 

Com seus chapéus e becas coloridos e pais orgulhosos na plateia, todos se preparavam para ouvir o discurso do professor de inglês David McCullough Jr. Esperavam, como sempre nessas ocasiões, uma ode a seus feitos acadêmicos, esportivos e sociais. O que ouviram do professor, porém, pode ser resumido em quatro palavras: vocês não são especiais"

 

Lá  na minha graduação, a melhora na auto-estima foi dada por um professor de Administração de Materais : " Tem muita faculdade que se acha a melhor, mas a qualidade de seus alunos é igual ou inferior a vocês" , a opinião estava embasada na sua experiência em uma dessas "faculdades que se achava". Complementando ele disse : " A importância do nome da instituição de ensino conta muito no mercado, mas lá não será observado somente tuas notas e curriculo, mas também seu desempenho em cumprir as expectativas e metas da empresa. Comprometimento e inovação contarão mais que notas vistosas. 

 

E uma aula que era para ser técnica, o professor trabalhou com a motivação e autoestima de seus alunos : "o sucesso é melhor caminho para ser reconhecido, tenham em suas cabeças objetivos a cumprir e não esperem tapinhas nas costas quando cumprirem. O mercado é seletivo e competitivo, os melhor vencem, não por terem estudados em faculdade de nome, mas por serem bem sucedidos em cumprir suas missões."

 

Não precisava dizer mais nada, os alunos entenderam a dica, e principalmente o recado : " quem cola nas minhas provas, mostra que não está pronto para vencer no mercado profissional.

Comentários