Combate à pobreza no mundo premia trio com Nobel da Economia - Adm & Cia

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Combate à pobreza no mundo premia trio com Nobel da Economia

O indiano Abhijit Banerjee, a francesa Esther Duflo e e o americano Michael Kremer foram premiados nesta segunda-feira (14) com o Prêmio Nobel de Economia pela sua "abordagem experimental para aliviar a pobreza global".

"Os premiados deste ano introduziram uma nova abordagem para obter respostas confiáveis sobre as melhores formas de combater a pobreza global", frisou a academia na apresentação dos escolhidos para o Nobel da Economia.

Esther Duflo é a mais jovem vencedora a receber a premiação, além de ser a segunda mulher a conseguir o feito.

"Como resultado direto de um dos seus estudos, mais de cinco milhões de crianças indianas se beneficiaram de programas eficazes de aulas de reforço na escola", citou a Academia. "Outro exemplo são os pesados subsídios para a prevenção e cuidados de saúde que foram introduzidos em muitos países."

Segundo a Academia, os resultados da pesquisa dos laureados - e os dos pesquisadores que seguiram os seus passos - melhoraram drasticamente a capacidade dos países de combater a pobreza na prática.

"Em suma, envolve a divisão da questão da pobreza em questões menores, mais fáceis de gerir - por exemplo, intervenções mais eficazes para melhorar os resultados educativos ou a saúde infantil”, disse a Academia.

Os pesquisadores, segundo o comunicado, mostraram que perguntas menores e mais precisas são frequentemente mais bem respondidas através de experimentos cuidadosamente concebidos para as pessoas mais afetadas pela pobreza.

Fonte: DW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, volte sempre!!!

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Combate à pobreza no mundo premia trio com Nobel da Economia

O indiano Abhijit Banerjee, a francesa Esther Duflo e e o americano Michael Kremer foram premiados nesta segunda-feira (14) com o Prêmio Nobel de Economia pela sua "abordagem experimental para aliviar a pobreza global".

"Os premiados deste ano introduziram uma nova abordagem para obter respostas confiáveis sobre as melhores formas de combater a pobreza global", frisou a academia na apresentação dos escolhidos para o Nobel da Economia.

Esther Duflo é a mais jovem vencedora a receber a premiação, além de ser a segunda mulher a conseguir o feito.

"Como resultado direto de um dos seus estudos, mais de cinco milhões de crianças indianas se beneficiaram de programas eficazes de aulas de reforço na escola", citou a Academia. "Outro exemplo são os pesados subsídios para a prevenção e cuidados de saúde que foram introduzidos em muitos países."

Segundo a Academia, os resultados da pesquisa dos laureados - e os dos pesquisadores que seguiram os seus passos - melhoraram drasticamente a capacidade dos países de combater a pobreza na prática.

"Em suma, envolve a divisão da questão da pobreza em questões menores, mais fáceis de gerir - por exemplo, intervenções mais eficazes para melhorar os resultados educativos ou a saúde infantil”, disse a Academia.

Os pesquisadores, segundo o comunicado, mostraram que perguntas menores e mais precisas são frequentemente mais bem respondidas através de experimentos cuidadosamente concebidos para as pessoas mais afetadas pela pobreza.

Fonte: DW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, volte sempre!!!